Publicações Populares

Escolha Do Editor - 2019

Barnett na Síria: "Acelere a Matança" Porque "Nós Podemos"

Thomas Barnett ganha o prêmio por apresentar o argumento amoral mais cínico para a intervenção síria:

Deveríamos pressionar a luta e acelerar a matança na Síria, não porque está certo ou porque estamos impedindo alguma coisa.

Devemos fazê-lo porque a oportunidade se apresentou e nós podemos.

Isso não é muito diferente da chamada Doutrina Ledeen, que afirmava que a cada dez anos "os Estados Unidos precisam pegar um pequeno país de merda e jogá-lo contra a parede, apenas para mostrar ao mundo que queremos dizer negócios". É um pouco refrescante encontrar um argumento pró-guerra que dispensa qualquer pretensão de que o ataque à Síria seja justificado por razões humanitárias. O argumento de Barnett é assustador à sua maneira, mas não é tão enganador. Uma guerra pela mudança de regime na Síria não passaria de um exercício de projeção de poder por si só.

Barnett presta alguns elogios aos benefícios estratégicos que uma guerra síria supostamente proporcionaria, mas isso parece ser sem importância para ele. O que importa é que os EUA participem do conflito de alguma forma, para que não percam a oportunidade de "matar". O mais impressionante é que Barnett assume que a queda de Assad está garantida de qualquer maneira, assim como por sua própria admissão ingressar no conflito é desnecessário. Obviamente, isso não tem nada a ver com interesses americanos ou com a segurança de aliados e clientes regionais.

Deixe O Seu Comentário